Por causa do coração duro, o povo de Israel quase foi extinto.

Se você tem o costume de ler o Antigo Testamento, vai verificar que o povo de Israel, ora e um povo obediente, ora era um povo desobediente. Ora era campeão em batalhas contra seus inimigos, ora todas as mazelas vinham sobre si por causa de seus pecados.

E a frase: “…e farei de Ti uma grande nação…” a quem se lembra? Claro! Abraão na passam bíblica no livro de Gênesis, capítulo 12, uma passagem bem conhecida.

De acordo com o mundo que vivemos hoje, dá pra termos uma ideia de como era duro o coração do povo de Israel, ao ponto de Deus querer fazer uma nova nação, a partir de Moisés e seus descendentes.

‘Eu sei — Deus continuou — que este povo é teimoso. Portanto, não procure me impedir, pois vou destruí-los, e assim ninguém lembrará mais que existiram. E de você, Moisés, e dos seus descendentes farei uma nação maior e mais poderosa do que a deles.” ‘ Deuteronômio 9:13-14 https://my.bible.com/bible/211/DEU.9.13-14

Se imagine agora como Israelita, escravo no Egito, que foi liberto por Deus, que passou pelo Mar Vermelho e no deserto, ver seu povo sendo destruído, dizimado (inclusive você), por que uma grande parte do povo aborrecia a Deus ao invés de agradecê-lo com sua obediência? Não adiantaria dizer: Eu sou inocente, a partir do momento que se inicia a Ira de Deus.

Mas Moisés, inumeras vezes clamou pelo povo de Israel que tivesse misericórdia do povo e que se lembrasse que eles eram a Nação de Israel, que tanto prometeu a Abraão.

‘Eu estava com medo da ira e do furor de Deus; ele estava tão irado, que pensava em destruí-los. Porém mais uma vez Deus atendeu o meu pedido. Ele estava irado também com Arão e pensou em matá-lo; por isso orei também em favor de Arão. ‘ Deuteronômio 9:19-20 https://my.bible.com/bible/211/DEU.9.19-20

Deus separou um povo exclusivo pra si, mas esse o povo o rejeitou diversas vezes, como na saída do Egito e quando escolheram pra si um Rei, ao invés de continuar sendo governado por Deus e seus juízes.

Hoje queremos desesperadamente que Deus nos governe. Que esteja conosco, que nos ouça, que nos atenda, que nos ame, que nos abrace e diante de toda a perversidade da humanidade, deu o seu único filho, o Senhor Jesus, em sacrifício por nós.

Ainda que o homem seja tão duro como naquele tempo pós escravidão, há no mundo todo, alguém que clama por Seu nome, que se humilha, que ora, que busca e que está sempre se convertendo dos maus caminhos:

Você.