Tem uma frase que eu ouvia quando criança: A carne é fraca. Eu não entendia bem o que significava a frase, mas costumava ouvir da minha mãe, e quando me converti, ouvia mais ainda. Mas o que quer dizer: “A carne é fraca”?

Até que finalmente conseguir tirar dúvida sobre o assunto. Assim como no ditado: Quem tem boca vai a Roma, na verdade é: Quem tem boca vaia Roma, não era bem: “ah mais a carne é fraca”. E sim:

Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.

Marcos 14:38

Aí a coisa mudou de sentido!

Passei a entender que a frase “a carne é fraca” passou a ser desculpa pelo pecado. Da falta de resistência a tentação da carne. Pois se fulano errou, vamos passar a mão na cabeça, ele não merece uma orientação, exortação, punição, afinal de contas a carne é fraca.

O Espírito Santo me ensinou que aquela frase era maldita.

Vigiar é o mesmo que estar atento, estar em alerta, é observar o que acontece em volta (se proteger), e analisar. Por favor, não confunda o vigiar com o tomar conta da vida dos outros. É pra vigiar a sua própria vida.

Vamos ampliar a conversa. Se você tem um amigo, filho, marido ou um colega de trabalho, aquela pessoa que você está com você todos os dias, você acaba sabendo traços de sua personalidade, seus gostos e você percebe, quando por exemplo, seu amigo que é sempre sorridente, está mais calado. Ou seu filho parou de mostrar entusiasmo com a escola ou os estudos, não por que você toma conta da vida deles, mas por que esses traços de personalidade mudaram de uma forma que ficou muito perceptivel.

Em nossa vida, o vigiai é justamente essa percepção, é esse alerta, que deve estar no nível máximo de atenção, quando o que está em nossa volta, possa prejudicar a nossa fé.

É por isso que o Espírito Santo é tão essencial em nossa vida. Pois Jesus, nos deixou escrito que:

Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo. Do pecado, porque o mundo se recusou a crer em mim; 10 da justiça, porque eu voltarei para o Pai e não me verão mais; 11 do juízo, porque o governante deste mundo já foi condenado.

João 16-8-11

Com o Espírito Santo, esse alerta fica em nível máximo. A gente consegue perceber por exemplo quando o diabo está se levantando contra nós. Mesmo que sutilmente, no menor movimento, estamos logo “amarrando o diabo”.

Mas, temos por hábito, não buscar o Espírito Santo com tanto afinco, quando na vida está tudo bem. Enxergamos Deus em tudo e deixamos de vigiar. É o que não pode acontecer.

Quando eu assisto os Obreiros em Foco por exemplo e vejo os tristes testemunhos de quem estava firme na fé e se perdeu, não por motivos que a gente descreve como corriqueiros como prostituição, roubo, mas mágoa de situações simples, que a gente assiste e se pergunta: Caramba, como uma pessoa pode abandonar a fé, por mágoa do pastor, por que a chamou de fraca ou imbecil?

Sim, assim como devemos respeito ao pastor, o mesmo deve respeito aos colaboradores do Reino de Deus, mas, abandonar Jesus, aquele que tirou do inferno de vida, que limpou, que cuidou, que deu amor, que fez as pessoas terem respeito, que tirou dela apelidos como: Olha lá a maria sozinha!

Toda a batalha de transformação e nova vida é jogada no ralo, por que ela ouviu o pastor chamá-la de fraca ou imbecil.

A gente olha isso e se pergunta: Como é possível sentir mágoa disso? Mas, sim, acontece. Infelizmente, acontece. Aconteceu com pessoas que deixaram de vigiar e de orar.

O Vigiar, você já sabe, mas o Orar é o companheiro do Vigiar. É na oração que nos aproximamos a Deus e levamos aos seus ouvidos, tudo que a gente tá vendo e vivendo e deixar a resposta divina chegar.

O diabo criou para o Vigiai e Orai, a frase: Ah! mas a carne é fraca e Deus sabe. Ou seja, se Deus sabe, então nem preciso orar. Olha a estratégia do diabo?

Então, pra nós eu deixo aquela frase: Vigia Irmão!

Alexandre Ferandes
Cruv